Tratamentos

Consiste no espalhamento de material betuminoso e agregado mineral, no qual o agregado é colocado uniformemente, sobre o material asfáltico, constituindo uma camada e submetido à operação de compressão e acabamento.

Tipos:

Como é um revestimento executado por camadas classificam-se em:

Tratamento Superficial Simples (TSS): Uma aplicação de ligante betuminoso coberto por uma camada de agregado mineral (miúdo), submetido à compressão e acabamento.

Tratamento Superficial Duplo (TSD): Duas aplicações de ligante betuminoso cobertas cada uma por agregado mineral (graúdo e miúdo). Após cada camada, os agregados são submetidos à compressão.

Tratamento Superficial Triplo (TST): Três aplicações de ligante betuminoso cobertas cada uma por agregado mineral, (graúdo , médio e miúdo). Após cada camada, os agregados são submetidos à compressão.

Tratamento Superficial Simples Tratamento Superficial Simples

Recomendações:

As quantidades de materiais (agregado mineral e ligante betuminoso) por m2, para execução do tratamento devem ser determinadas em laboratório, norteadas por especificação particular da própria obra ou geral do órgão contratante, ou a DNER-ESP-09/97 e devidamente ajustadas no campo.

Propriedades:

– Proporcionar uma camada de rolamento de pequena espessura, porém de alta resistência contra desgaste;
– Impermeabilizar o pavimento;
– Proteger a infra-estrutura do pavimento;
– Proporcionar um revestimento antiderrapante;
– Proporcionar um revestimento de alta flexibilidade que possa acompanhar deformações relativamente grandes da infra-estrutura ;
– Devido à sua flexibilidade, é praticamente inexistente o trincamento por fadiga;
– Rejuvenescimento de revestimentos asfálticos envelhecidos.

Onde aplicar:

– É possível o emprego do tratamento superficial para praticamente todas as categorias de tráfego, de intensidade leve até pesada e para altas velocidades também.
– Sobre base granular ou solo estabilizado com ou sem aditivo estabilizante.
– Conservação de revestimentos betuminosos desgastados e envelhecidos, com trânsito leve, médio ou pesado.
– Revestimentos de acostamentos.
– Tratamento antiderrapante de superfícies lisas, inclusive pavimentos de concreto ou paralelepípedos.
– Selagem de revestimentos betuminosos abertos.

Estrada do óleo - Rio Grande do Norte.

Estrada do óleo - Rio Grande do Norte.

Materiais Utilizados:
1. Cimento Asfáltico de Petróleo – tipo Cap 7 e tipo Cap 150/200.
2. Emulsões asfálticas: RR-1C e RR-2C (com adição ou não de Polímeros).

Ligante betuminoso:

* O Tratamento Superficial Duplo com emprego de emulsão asfáltica RR-1C ou RR-2C tem sido o mais executado. A utilização dos Cap’s caiu em desuso, devido a difícil trabalhabilidade destes materiais.

Dentre as vantagens da utilização das emulsões asfálticas destacamos:
– Simplicidade e segurança na estocagem, no transporte e na aplicação;
– Possibilidade de trabalho com pista e agregados úmidos;
– Possibilidade de trabalhar com temperatura ambiente mais baixa;
– Menor susceptibilidade térmica;
– Grande poder de penetrar e envolver os agregados;
– Possibilidade de aplicação uniforme de pequenas taxas de ligante, correspondentes a agregado de tamanho pequeno, inclusive na capa selante;
– Não emitem vapores ou gases, como nos Cap’s, que prejudicam a saúde;
– Na aplicação não há perigo de superaquecimento, com o conseqüente envelhecimento precoce do ligante;
– No seu manuseio e aplicação é menor o consumo de energia.

Agregado mineral:
A maior parcela constituinte de um pavimento é de agregados. A vida útil de um tratamento superficial está diretamente ligada à qualidade dos agregados, cujos pré-requisitos devem ser :

– Boa qualidade e duros (alta resistência mecânica);
– Limpos, sem vegetais ou substâncias nocivas;
– De tamanhos o mais uniforme possível;
– Alta resistência ao intemperismo;
– Forma a mais cúbica possível.

Como aplicar:
Método Moderno:
A MACROPAVI aplica Tratamento Superficial (simples, duplo ou triplo), com caminhão importado da França que aplica simultaneamente a emulsão e os agregados. O controle preciso da dosagem dos produtos, evita falhas executivas, proporcionando um pavimento de qualidade superior.
QUALIDADE E PRODUTIVIDADE NA APLICAÇÃO.

Obra Rio Polímeros - OAS e Queiroz Galvão.

Obra Rio Polímeros - OAS e Queiroz Galvão.

Vantagens do Tratamento:
– Revestimento de alta flexibilidade, resistindo a grandes deformações;
– Custo baixo;
– Rapidez na execução;
– Excelente aderência pneu/superfície;
– Durabilidade elevada.

line
footer
Macropavi Pavimentação LTDA
Estrada Paiva Muniz lote 9
Guaratiba | Rio de Janeiro | RJ | 23020-010
Telefones: (21) 2442-4308 | (21) 2442-4008 | (21) 98145-2353